quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Pedalando por aí

Hoje, dia 22 de setembro, é comemorado o Dia mundial sem carro. Muitas manifestações e atividades estão sendo feitas para divulgar a ideia. Esta iniciativa se deve, em grande parte, à questão da emissão de gases poluentes pelos motores dos veículos. E, como sabemos, esse dióxido de carbono que é liberado no ar forma o chamado efeito estufa, uma espécie de camada que envolve a Terra e impede que os raios solares se dissipem. Com isso, o calor no planeta vai aumentando e efeitos devastadores começam a acontecer, como o derretimento das calotas polares.
Nós, seres humanos, somos os principais causadores dessa devastação ambiental, visto que todos esses problemas foram originados por atitudes descomprometidas com a realidade. Precisamos rever nossas ações antes que não haja mais jeito.

Por isso, convoco você, leitor, a deixar o carro na garagem hoje. Aproveite a bicicleta para dar um passeio ao ar livre, conhecer melhor o lugar onde mora e melhorar o seu metabolismo para ficar cada vez mais saudável.

Eu já estou pronto para pedalar por aí. E você, vem comigo?

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Dia da árvore

Leitores, hoje venho aqui para falar sobre uma amiga muito antiga, que nos ajuda a respirar e torna a paisagem mais bonita: a árvore! Em tempos de devastação ambiental, falar em sustentabilidade tornou-se lugar comum. Porém, efetivamente, vocês sabem quais as práticas são adotadas para evitar a derrubada de árvores e as queimadas no seu bairro, na sua cidade ou na empresa em que trabalha?

Mais do que palavras, a situação atual pede atitude! Sim, precisamos de ações para impedir o caos desenfreado que atropela a cada dia com mais velocidade o meio em que vivemos. Projetos de reaproveitamento do lixo, reciclagem, fontes alternativas de energia, reutilização de materiais descartados, tudo o que evita mais danos à natureza deve ser priorizado.

Eu levanto essa bandeira em prol da preservação da nossa querida amiga árvore. E tenho atitudes que comprovam o meu discurso. Mas será que todo mundo que você conhece também o faz? Ou vivem só de pura demagogia?

Pense nisso! Mas, principalmente, faça a sua parte. Plante uma árvore! Não é só a natureza que agradece, mas também as gerações de seus filhos e netos.

Boa semana a todos!

domingo, 19 de setembro de 2010

Momento para reflexão

Leitores, estamos a poucos dias das eleições e é momento para pensarmos bem a respeito da decisão que temos nas mãos. Votar deve ser um ato consciente de participação ativa no fututo de nosso país! Escolher um representante para ocupar um dos cargos eletivos de poder não é uma tarefa simples. É preciso procurar saber quem são os candidatos, analisando seus históricos e procurando saber suas plataformas políticas.

Por isso, abro um espaço aqui para um protesto. Hoje, não vou falar sobre meio ambiente, mas sobre política. Afinal, quando ela está nas mãos de pessoas comprometidas com o bem público, tudo caminha para uma situação mais favorável. Inclusive, no campo ambiental, por meio da concretização de projetos que beneficiem a população, sem prejudicar a natureza.

Transcrevo, abaixo, uma carta que fiz para propor uma reflexão antes da decisão do dia 3.
_________________________________


E ELE AINDA QUER SER SENADOR?!

No momento do voto, é preciso termos consciência e sabermos separar o joio do trigo: não podemos votar em candidatos já desacreditados da fé pública! E talvez um dos piores seja exatamente um que quer se tornar Senador, um ex-prefeito do Rio de Janeiro que praticou os maiores desmandos que esta cidade já viu! Não podemos permitir que seja eleito para o Senado Federal alguém assim! Isso seria um tremendo retrocesso para o Rio de Janeiro!

Falo de uma administração municipal que deixou sérias sequelas para o município! Lembro aqui um mau administrador, para que não seja mais dado a ele qualquer poder político! Afinal, não merece nosso voto quem tanto maltratou a cidade, que hoje se encontra com as vias de acesso repletas de problemas! Asfaltos deteriorados, estradas esburacadas! Até hoje temos prejuízos com a manutenção de nossos carros, que são constantemente afetados pelas más condições das rodovias metropolitanas! Também os taxistas e cooperativas sofrem graves prejuízos com esse estado de coisas! E os desmandos do ex-prefeito não pararam por aí: a saúde pública está um caos, com hospitais deficitários e falta de equipamentos! E a Educação, então? Com esse equivocado sistema de promoção automática, a incapacitação campeia!

Como se tudo isso não bastasse, o tal terrível candidato a Senador ainda nos deixou de lembrança um verdadeiro “elefante branco”! Falo da colossal construção da dita ”Cidade da Música”, obra verdadeiramente faraônica! Como eleger novamente um político que destinou gastos superiores a 600 milhões para uma obra inacabada? Isso sem falar no que já foi gasto depois e nos polemizados 200 milhões que ainda faltariam para terminar o “palácio da vergonha e do superfaturamento!” Absurdo! E pensar que o que já foi feito está se deteriorando! Materiais sofisticados e implementos caríssimos acabando diante do desuso e da falta de manutenção. Isso é inaceitável! Não podemos nos esquecer também do quanto as favelas se alastraram, proliferaram-se cada vez mais, em seu governo! Inclusive o tal projeto Favela-Bairro não passa de uma balela, mais uma grossa mentira para o povo! Como admitir, então, que o autor de tudo isso volte a ter o poder dos cofres públicos na mão? Faça você a sua parte: como cidadão participativo, não permita que ascenda ao poder, de novo, aquele que fez tanto mal ao Rio de Janeiro!

domingo, 12 de setembro de 2010

O perigo das queimadas


Quem está acompanhando o noticiário, sabe que algumas regiões do Brasil estão sofrendo com o clima seco. Além de dificuldades para a agricultura, a falta de umidade relativa no ar traz também problemas respiratórios, afetando a saúde dos moradores locais, e – o mais preocupante – a devastação dos campos pelas queimadas. Estas são práticas comuns entre os meses de junho a novembro no interior do país, como método de “limpeza” da área do plantio.

Já se sabe que fazer queimadas no solo é uma técnica ultrapassada, que mais prejudica do que ajuda o solo, causando problemas futuros. Alguns proprietários rurais enxergam apenas o benefício imediato, já que, inicialmente, elas provocam a concentração de nutrientes importantes para a plantação, como o fósforo. Porém, em longo prazo, há uma perda excessiva destes nutrientes, empobrecendo a terra para o cultivo.

Os estados do Amapá, Amazonas, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Roraima, Pará, Piauí, Tocantins, Bahia, Goiás e Minas Gerais estão sofrendo com o clima seco e, consequentemente, com a rápida expansão dos focos de incêndio, provocados pelas queimadas nas áreas rurais. Desde abril, vários casos estão sendo noticiados, o que levanta a polêmica sobre a necessidade de conscientização da população para os problemas acarretados pela prática.

Hoje, inclusive, ao ler o jornal O Globo online, vi uma matéria sobre o Morro de São Jerônimo, no Mato Grosso, que está sendo consumido pelo fogo há sete dias, mesmo com as tentativas constantes de controlar as chamas. Vejam que perigo!

Peço que todos divulguem estas informações acima citadas e procurem alertar aos conhecidos, amigos e parentes que são proprietários rurais a respeito dos impactos negativos da prática das queimadas. Juntos, podemos zelar pelo nosso ecossistema!

Caso tenha se interessado por este tema, coloco abaixo alguns links interessantes e um vídeo alusivo.

Bom domingo!


______________________________________

http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2010/09/08/meio-ambiente-emergencia-tambem-no-df-322532.asp

http://oglobo.globo.com/cidades/mat/2010/09/12/fogo-consome-ha-7-dias-morro-de-sao-jeronimo-no-mato-grosso-917610335.asp

http://ambientes.ambientebrasil.com.br/florestal/artigos/queimadas,_incendios_florestais.html

http://ambiente.hsw.uol.com.br/queimadas3.htm

video